segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Centro Educativo Municipal Mediação 

Diretora: Ana Paula Dal Santo 
Coordenadores : Suzicler Andretti / Jean Marcos D. Tonello 


INTEGRAÇÃO SOCIOCULTURAL COM ESCOLA INDÍGENA 

A realização deste momento de interação surgiu a partir do objetivo de ressaltar a importância das vivências sociais para formação do caráter cidadão. Neste contexto, a interação aconteceu entre as crianças do CEM Mediação e crianças da Terra Indígena Xapecó – Aldeia Sede – Ipuaçu/SC com o intuito de perceber a cultura indígena como um alicerce da nossa sociedade, bem como, conhecer os aspetos históricos e culturais do povo indígena. É importante que as crianças conheçam e valorizem a pluralidade sociocultural e aprendam a respeitar as diferentes culturas existentes, por isso, o momento possibilitou às crianças uma troca de experiências que atribuiu significado a data que homenageia a cultura indígena. 

























CEM Mediação 
Ensino Fundamental

Diretora: Ana Paula Dal Santo
Coordenador Pedagógico: Jean Marcos d. Tonello
Professora: Ana Eliza Tauchert
Turma: 1º ano


Tema: Partilha e Valores da Páscoa 

Justificativa:  A escola é um espaço social que influencia na construção do conhecimento humano. Pensando dessa forma, os valores tornam-se relevantes, colaborando na construção da personalidade da criança.  Os valores se constroem no convívio com o outro, nas ações do dia a dia e nós, educadores, precisamos planejar atividades para refletir junto com as crianças, sobre o comportamento humano, agindo em benefício do bem de todos, incentivando a amizade, o respeito e a partilha. 



Objetivos: 

· Reconhecer o verdadeiro sentido da páscoa; 
· Trabalhar o respeito ao próximo através das atividades envolvidas; 
· Participar de debates entre os colegas de sala de forma crítica sobre o verdadeiro sentido da páscoa; 
· Compreender através da manipulação dos doces conceitos matemáticos como divisão, subtração, adição e subtração; 
· Estimular a conscientização a respeito de compartilhar com o próximo sem pensar em receber algo em troca; 
· Exercitar valores como o respeito, a amizade e a partilha. 



Descrição da atividade: 

Os alunos foram convidados a refletir, através de conversa, sobre o verdadeiro sentido da páscoa, incentivando-os a pensar que ganhar estes ou aqueles presentes não faria deles melhores ou piores como pessoas. 

Em seguida, cada família foi convidada a mandar para a escola uma guloseima que quisesse, porém, deveria ser no número de alunos da turma, de modo que ao partilhar cada criança tivesse o mesmo número de doces. 

No dia de realizar a partilha todos os doces, salgadinhos, biscoitos e guloseimas foram colocados juntos. A partir dessa ação, foram abordados conceitos matemáticos de divisão, adição, subtração, multiplicação, desafiando os alunos a pensarem nas respostas. 

Depois os alunos foram convidados a realizar a partilha dos doces entre cada colega de sala, sendo supervisionados pela professora, que os estimulava a fazer agrupamentos de 2 em 2, além de criar estratégias para realizar essa divisão com maior facilidade. 



Avaliação 


O apego às coisas simples da vida, como gestos de carinho e conversas e a valorização da aprendizagem escolar foram os grandes ganhos desse projeto. 

Aprendemos – me incluindo como observadora e mediadora, como a vida corrida e consumista pode nos fazer esquecer de como as crianças são simples e puras. Como aprendem facilmente quando conseguem ver significado no que estão fazendo. 

Ao final das atividades foi possível dizer que os objetivos pretendidos foram alcançados e que as conversas contribuíram para fazer das crianças pessoas melhores.






EM PREFEITO ALCEU MAZZIONI ENSINO FUNDAMENTAL